Prefeitura limitou a 15 toneladas o peso suportado pela estrutura de pontilhões

Prefeitura limitou a 15 toneladas o peso suportado pela estrutura de pontilhões

Sociedade dos Engenheiros e Arquitetos de Rio Preto vai criar uma comissão para analisar as condições do pontilhão "Luiz de Abreu Sodré", na avenida Alberto Andaló, que liga a via com a avenida Philadelpho Gouveia Netto. O Ministério Público deu um prazo de 10 dias para a prefeitura apresentar laudo de engenharia desse viaduto para saber sobre as condições estruturais do pontilhão. A medida foi tomada depois que a prefeitura limitou a 15 toneladas o peso suportado pela estrutura.
As placas indicando o limite de peso foram instaladas depois que um laudo, realizado por empresa contratada pela prefeitura de Rio Preto, apontou falhas estruturais no viaduto Abreu Sodré, que liga as avenidas Alberto Andaló e Philadelpho Gouveia Netto. Caminhões e ônibus com mais de 15 toneladas não podem mais trafegar pela via.
O trânsito de veículos pesados só será liberado depois que a o viaduto passar por obras de reforço estrutural.