Julgamento pela morte de funcionário público em Guapiaçu

Julgamento pela morte de funcionário público em Guapiaçu

Foi a júri 2 réus acusados de atear fogo em um carro com um rapaz no porta-malas. O caso aconteceu em Guapiaçu em 2016, a vítima foi um jovem, funcionário público da cidade.
Reiniqui Osório de Oliveira foi condenado a 19 anos pela morte de um funcionário público de Guapiaçu. Já a pena de Hector Mayk da Silva foi de 9 anos. Os dois vão cumprir pena em regime fechado. O julgamento durou 10 horas. O crime foi há três anos e a primeira condenação dos dois envolvidos chegou a ser anulada. Desta vez, a defesa apresentou uma versão negando que os réus atearam fogo ao carro com o corpo da vítima dentro do porta malas.