PROCON está de olho nos preços abusivos

PROCON está de olho nos preços abusivos

Como a principal recomendação é higienizar as mãos, o álcool em gel têm sido muito procurado nas farmácias e supermercados de toda a região. Com isso, os preços subiram e muita gente tem sido vítima de abusos de preço, como o José Carlos que encontrou um estabelecimento que praticou preço abusivo e a venda de um produto sem rótulo. Ele só não ficou sem o item porque um amigo o ajudou. Devido a casos como este, o secretário de saúde de Rio Preto estuda acionar o Ministério Público para impedir que fornecedores tanto do álcool em gel como de outros itens de proteção contra o novo Coronavírus.
Como esta prática está em todo o estado, o PROCON São Paulo deu início a operação corona para fiscalizar possíveis abusos na venda de álcool em gel e máscaras de proteção em supermercados e farmácias do estado. As equipes vão comparar os preços destes produtos nos últimos três meses comparando inclusive com as notas fiscais. Os fabricantes também poderão ser fiscalizados caso os revendedores aleguem que estão apenas repassando os valores ao consumidor final.
O PROCON orienta que o consumidor denuncie casos suspeitos de abuso de preço e outras irregularidades. As denúncias podem ser feitas através do PROCON municipal, que em Rio Preto fica na Rua Silva Jardim n° 3604 - Vila Santa Cruz, Telefone: (17) 3235-6880, ou pelo site da fundação PROCON: www.procon.sp.gov.br ou pelos aplicativos da fundação, disponíveis na loja de aplicativos do seu celular.