Adesão à quarentena cai nas regiões oeste e noroeste e a queda pode prejudicar flexibilização

Adesão à quarentena cai nas regiões oeste e noroeste e a  queda pode prejudicar flexibilização

Um importante dado que o Governo do Estado usa para avaliar um eventual relaxamento das medidas de distanciamento indica que as regiões oeste e noroeste não têm feito bem a lição de casa, já que é cada vez maior o número de pessoas nas ruas e por consequência, a taxa de isolamento tem ficado muito abaixo do recomendado pelas autoridades sanitárias na tentativa de conter o avanço da transmissão do novo coronavírus.