Feirantes recorrem à aplicativos para não ficar no prejuízo

Feirantes recorrem à aplicativos para não ficar no prejuízo

Com as feiras livres suspensas, por causa do lockdown, feirantes de Rio Preto precisaram se adaptar e partir para as vendas digitais. Um aplicativo foi desenvolvido para que eles pudessem dar continuidade às vendas e negociações, mesmo sem poder atender presencialmente.